Cálculos urinários - atualização 2017: incidência aumenta e tratamentos pouco invasivos e modernos.

A Urolitíase (também conhecida como pedra nos rins) é um problema de saúde pública.

A incidência é maior nos homens (cerca de 3 homens são acometidos para cada 1 mulher). A urolitíase é mais comumente encontrada em: brancos, pessoas entre a 3a e a 5a década de vida, justamente na faixa etária mais produtiva, o que resulta em grande impacto financeiro, afastando esse homem ou mulher das suas atividades rotineiras. O Risco de formação de cálculos urinários na vida, varia de 5 – 20%

Problemas de obstrução e dor devido o deslocamento dos cálculos representa 7 a 10 de cada 1.000 admissões hospitalares.

Também é maiscomum na população urbana e relacionada ao sedentarismo.

A taxa de recidiva chega a ser 65% em 5 anos.

A principal causa é o fato de uma vida corrida e o esquecimento de beber a quantidade de líquidos necessária para diluir as substâncias excretadas na urina e que, irão servir de núcleo formador da futura pedra.

Baixa hidratação e, consequente, menor volume urinário diário, baixa de ingesta de frutas cítricas (que contém o citrato que impede a formação de cáclulos na urina), problemas metabólicos, gota, obesidade, diabetes, ingesta de certos medicamentos, história familiar de pedras nos rins, etc, são relacionados com um maior risco portanto.

Em pessoas com urolitíase recorrente, devemos proceder uma investigação minuciosa, para identificação dos fatores relacionados, sugerindo condutas que previnem a recidiva.

Essa investigação metabólica é feita com exames laboratoriais sanguíneos, urinários e do próprio cálculo.

DIAGNÓSTICO

Atualmente, o exame de escolha para diagnóstico da urolitíase é a tomografia computadorizada SEM constraste e com protocolos de menor incidência de radiação.

Tomografia para o diagnóstico dos cálculos urinários.

TRATAMENTOS

O urologista tem a sua disposição múltiplas modalidades terapêuticas, podendo individualizar o tratamento para cada caso.

Tratamentos Clínicos

  • Sintomáticos (Anti-inflamatórios + opióides)

  • Profilático (dieta, tiazídicos, aluporinol...)

  • Dissolução do cálculo (alcalinização da urina...) cistina, ácido úrico...