© 2015 Flavio Lobo Heldwein. Criado com Wix.com

SIGA-NOS:

  • LinkedIn App Ícone
  • Twitter App Ícone
  • Facebook Social Icon

Doença de Peyronie - Tratamento não cirúrgico para tortuosidade peniana?

September 11, 2016

 

A Doença de Peyronie é uma doença com causa ainda não bem conhecida. Os microtraumas no pênis, ao longo da vida, parecem ser a causa mais provável.

É uma doença que pode provocar dor nas ereções, tortuosidade e afinamentos no corpo do pênis e encurtamento do mesmo. Além de disfunção erétil, impotência e prejuízos emocionais para o homem e sua parceira.

Na fase inicial, a Doença de Peyronie, não apresenta uma lesão estável, isto é ela pode piorar ao longo dos meses ou aliviar (raramente). A fase inicial pode durar 6-18 meses. A dor, durante as ereções, pode ser incomoda.

Depois destes meses, a cicatriz interna nos corpos cavernosos chega a um ponto de “esfriamento”amadurecimento e a inflamação diminui. Nesse momento, geralmente, a área endurecida não modifica mais e fica de tamanho estabilizado.

Esta área endurecida que provoca curvaturas pode variar de poucos graus até acima de 90 graus, dobraduras para cima, baixo e laterais são comuns.

O tratamento cirúrgico, geralmente, deve aguardar esta fase inicial se resolver.

Muitos tratamentos clínicos foram propostos, ao longo dos anos. Porém, poucos ajudamrealmente.

A vitamina E sozinha, não ajuda. Porém, quando utilizada com uso de antioxidantes e injeções no local da doença ajudam a diminuir o tamanho da placa endurecida, ainda que pouco.

Outra medicação que foi estudada foi o tamoxifeno. Estudo demonstrou que não ajuda.

O POTABA (paraaminobenzoato de potássio) tem eficácia questionável e efeitos colaterais grandes.

Tadalafila (da mesma clase do Viagra) ajuda pouco, se usada em combinação com outros agentes.

Algumas drogas, injetadas diretamente na placa do pênis, aparentemente, ajudam. Porém, tem resultados bons em menos de 35% dos pacientes. Uma destas drogas é a colagenose de Clostridium. É uma tentativa com eficácia comprovada para pacientes que não desejam aguardar que a cicatrizando fique estável para operar após.

Ácido hialurónico e até BOTOX, estão sendo estudados no momento.

Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LEOC). Pacientes que sofrem de cólica renal, já ouviram falar na LEOC. Ondas de choque aplicadas no pênis é um tratamento proposto para alívio da DOR não da curvatura.

O uso de aparelhos de tração peniana pode ajudar quando utilizado da forma correta em conjunto com injeções de Interferon alfa-2-beta por exemplo.

No futuro, as pesquisas com células-tronco tende a progredir e podem ser uma alternativa. Porém, os estudos atuais com uso de células-tronco em Peyronie não demonstraram melhora.

Please reload

Featured Posts

TERAPIA DE REPOSIÇÃO DE TESTOSTERONA (TRT)

November 16, 2015

1/2
Please reload

Recent Posts

December 29, 2017